Depoimentos

Creio que o mercado já esperava e buscava soluções como a que a Asap está trazendo, em especial às corporações, que pagam por serviços de saúde e buscam o melhor custo-qualidade no benefício saúde.

Paulo Marcos Senra Souza Membro do Conselho de Administração da ASAP

O que estamos fazendo é o futuro da gestão de saúde no Brasil. A Asap não é entidade classista. Ela quer disseminar conhecimento, construir modelos, aperfeiçoar as capacidades existentes. Hoje, 80% das pessoas que estão nos pronto-socorros não precisariam estar lá. As pessoas têm de estar cientes da importância de cuidar da saúde. O trabalho da Asap será o de promover essa consciência, de mostrar que cada grupo de risco demanda uma necessidade diferente. Esse caminho é a solução para a saúde no Brasil

Fábio Abreu Membro do Conselho de Administração da ASAP

Faltam conscientização e orientação aos gestores de saúde, sejam operadoras, grandes corporações e instituições. É preciso estabelecer um caminho para mostrar aos gestores sobre modelos e boas estratégias de promoção de saúde, para que promovam entre si a saúde coletiva. A Asap vai criar indicadores de mercado, preparar gestores por meio de cursos, talvez até MBA, prover informações necessárias. A receptividade tem sido muito boa, pelo conceito e pela experiência das pessoas envolvidas no processo de criação da entidade.

Michel Daud Membro do Conselho de Administração da ASAP

“O mercado de saúde brasileiro apresenta características muito peculiares e a mais marcante é a fragmentação, em todos os sentidos, do que gera um enorme desperdício. Por isso, a única forma de melhorarmos, tanto a eficiência como a qualidade e percepção de valor para todos os participantes, é encontrar um meio de nos comunicar, interagir e buscar soluções juntos, para benefício de todos. Este é o princípio básico e maior objetivo da Asap, pois a entidade se coloca, de forma clara, como agregadora e difusora de boas ideias e práticas para um mercado ávido por conhecimento e inovação”.

Claudio Tafla Membro do Conselho Fiscal da ASAP e Diretor do Mapfre

“O mercado brasileiro de saúde suplementar está em um processo evolutivo acelerado. Uma das etapas mais importantes é a da disseminação e posterior consolidação do que é gestão de saúde e como ela desempenhará um papel de destaque na qualidade de vida dos beneficiários e de sustentabilidade econômico-financeira do mercado. Para que possamos efetivamente trazer tecnologia de gestão de saúde em velocidade avançada, precisamos criar um organismo isento, com foco em produção e disseminação de conhecimento. Neste sentido, a parceria com a Care Continuum Alliance (CCA) traz boas perspectivas, dado que ela está presente em um mercado bastante evoluído neste quesito, podendo nos auxiliar na estruturação de uma base conceitual sobre a qual vamos construir o futuro.”

Maurício Lopes Vice Presidente de Saúde e Odonto da Sulamérica

“Quando ouvi falar pela primeira vez na Asap, entendi que a proposta era diferenciada. Pela primeira vez, poderíamos deixar de discutir apenas preço e cobertura, passando para um debate mais aprofundado das necessidades reais de uma população. É necessário uma empresa definir onde ela pode atuar para obter melhores resultados nos cuidados com a sua população (empregados e familiares). Atualmente, muito se discute, mas pouco se produz em termos de informações e indicadores, fundamentais para mensurar qualquer atividade voltada à promoção da saúde. O grupo responsável pela criação da Asap acertou na estratégia e muito podemos construir em prol das associadas e do sistema de saúde brasileiro. Outro ponto muito importante é a chancela da Care Continuum Alliance (CCA), pois a Asap não inicia do zero, mas traz para o Brasil a experiência de mais de 10 anos dessa associação americana.”

Marilia Ehl Ex-Superintendente Executiva da ASAP

“A Asap nasce para mostrar à sociedade e aos gestores que os benefícios ligados à saúde devem ser analisados em um tripé: clínico, econômico, humanístico. E os ganhos nas três esferas são comprovados. O importante é não só conceder o benefício, mas exigir informação de gastos para estabelecer políticas. Esse tipo de entendimento é que a Asap pretende prover. Tratar a saúde de forma holística e responsável, dirigida a uma população estratificada. Um dos primeiros grandes desafios será poder ajudar na melhor definição do custo da saúde (prevenção, promoção e cura da doença) e a participação de cada um dos envolvidos.”

Luiz Carlos S. Monteiro Membro do Conselho de Administração da ASAP e Presidente da E-Pharma

“É necessário criarmos um mercado maduro e responsável, que solidifique as melhores práticas para a saúde populacional. É importante disseminar o conhecimento do que é prevenção, de como cada um dos atores (corporações, operadoras de saúde, prestadores de serviços de promoção a saúde, consultorias especializadas, indústria farmacêutica, entre outros) pode contribuir para a gestão da saúde populacional e orientar quanto as ações efetivas e quanto a mensuração de resultados. A ASAP nasce com este intuito, de reunir todos estes atores, compartilhar iniciativas e resultados, sempre baseando-se nas melhores práticas, para a evolução da gestão da saúde populacional no Brasil.”

Regina Mello Membro do Conselho de Administração da ASAP e Superintendente de Saúde e Odonto da Sulamérica

“Gestão de saúde populacional é um dos meios mais importantes para alcançar eficiência para o setor de saúde. A Asap vem para propor as melhores práticas com resultados mensuráveis por meio de amplas discussões entre todos os envolvidos (não somente gestores do mercado, como operadoras de planos de saúde, instituições ligadas à promoção da saúde e indústrias farmacêuticas, mas também grandes corporações privadas e consultorias especializadas).”

André Gibrail Membro do Conselho Fiscal da ASAP e Gerente da Healthwys