Conceito

A Aliança para a Saúde Populacional

A Aliança para a Saúde Populacional – ASAP, é uma entidade sem fins econômicos, criada em setembro de 2012 por um grupo de grandes empregadores com o propósito de contribuir para a sustentabilidade das empresas, motivando seus dirigentes a adotarem a gestão de saúde populacional. A Aliança busca disseminar conhecimentos, compartilhar boas práticas, engajar empresas, prestadores de serviços, operadoras e os diversos players da saúde na causa da Gestão de Saúde Populacional (GSP).

Em seus cinco anos de existência, a ASAP vem ampliando o número de associados, demonstrando o reconhecimento dos gestores da área de saúde no trabalho sério e dedicado dos dirigentes da Aliança, que buscam discutir e aprimorar a gestão da saúde das populações, com foco no envelhecimento ativo e na sustentabilidade econômica do setor de saúde suplementar.

A entidade vem desenvolvendo ações e organizando eventos que já reuniram milhares de profissionais em fóruns e congressos internacionais, além de workshops realizados em São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre e Belo Horizonte.

Além disso, a instituição firmou acordo com a Population Health Alliance – PHA (ex-Care Continuum Alliance – CCA), reconhecida internacionalmente por sua atuação na cadeia de valor de GSP, tornando possível a transferência de conhecimento para os associados no Brasil.

Participou de quatro fóruns internacionais, desenvolveu pesquisa para avaliar o grau de maturidade do mercado brasileiro em GSP e lançou cinco cadernos que são referências em gestão de saúde populacional para instituições, profissionais e governos. Os cadernos são uma síntese dos principais pontos de atenção para a adoção das iniciativas em GSP, com conceitos e métodos e mensuração eficiente e ampla de resultados em cada iniciativa para mudar os hábitos de saúde da população assistida.

Processo de Gestão da Saúde Populacional - GSP

Primeira pesquisa sobre a abrangência de programas de promoção da saúde em empresas brasileiras

Em setembro de 2015 a ASAP firmou o Termo de Cooperação Técnica com a Agência Nacional de Saúde Suplementar – ANS, cujo objetivo é o desenvolvimento de ações e programas de promoção da saúde e prevenção de riscos e doenças, capazes de contribuir para a sustentabilidade da saúde suplementar. O termo de cooperação considerou o interesse da ASAP em desenvolver o conceito de gestão de saúde populacional, por meio de modelos que sejam centrados no beneficiário para a melhoria de sua condição de saúde e prevenção de doenças. Também foi considerado o trabalho que a ASAP vem desenvolvendo para compartilhamento das melhores práticas a fim de auxiliar na evolução do sistema de saúde, por meio da divulgação de programas inovadores, operações, medições de resultados e metodologias.

Parceria com a Associação Brasileira de Recursos Humanos busca a readequação do atual modelo da saúde suplementar

    Em julho de 2017 a ASAP e a ABRH Brasil firmam parceria com o objetivo de evoluir ainda mais o processo em torno da causa GSP. Este processo, bem como o amadurecimento do setor corporativo, grande financiador da saúde suplementar, contribuirá para a readequação do modelo atual, centrado na doença, para um modelo com ênfase na prevenção e promoção da saúde e qualidade de vida. Esta parceria tem o objetivo de disseminar e implantar a cultura da Gestão de Saúde Populacional, promovendo o diálogo e fomentando o desenvolvimento, a criação e a implantação das melhores práticas com padrões e métricas para evidenciar resultados. As duas entidades têm o propósito comum da sustentabilidade do benefício saúde e da prática por um sistema de saúde mais saudável que traga valor para os colaboradores, sendo traduzido em melhor produtividade e redução de custos para as empresas.

A Gestão de Saúde Populacional - GSP

É uma iniciativa que visa transformar o velho modelo reativo que aguarda surgir a doença, em um proativo que mapeia as populações de risco, faz predições e previsões e age evitando as enfermidades ou minimizando seus impactos.